17 outubro 2006

Espécie australiana

Começo por agradecer à Ana Ramon a generosidade de me ter escrito a dizer o nome científico da planta do Limpa garrafas, Callistemon citrinus.

Esta é uma espécie que tenho na Casa do Lago.
Ainda não deu flor, embora sejam parecidas com as Callistemon citrinus.
Tendo a mesma descendência da Callistemon citrinus, esta espécie originária da Austrália, tem umas folhas mais aveludadas e vistosas e necessita de regas regulares. Não é muito exigente quanto ao tipo de solo, embora não goste do solo encharcado.



Forma um bonito e denso arbustro.
Nada melhor que a internacionalização!

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Olá Fátima! Estou bem, obrigada.Hoje estou particularmente satisfeita pois terminei uma colectânea de 8 histórias infantis que comecei no século passado!!!!!!!!!Penso que gostarias de duas: uma é sobre uma corrida de lagartos e outra sobre um jardim...Agora é continuar e avançar para a ilustração.É um projecto em que penso há mais de 5 anos. Sou lenta que nem uma lagarta.Depois veremos se consigo convencer um editor!

17 outubro, 2006 16:11  
Blogger Fatima Vinagre disse...

Belinha: Desejo-te a maior sorte do mundo! Concerteza que irás encontrar um editor para publicar o teu livro.
Quanto às histórias da corrida de lagartos e sobre um jardim, teria muito gosto de as poder ler é natural que vá adorar, porque gosto bastante de histórias infantis, desenhos animados, etc.
Na minha opinião uma pessoa ao longo da vida, tem de saber compreender os mais novos e saber estimular os mais velhos. Bj e força!

17 outubro, 2006 16:26  
Blogger Daniele Marioli disse...

Ciao Fatima!!
Bellissime le tue ultime foto!1
Great!!
ciao!!

18 outubro, 2006 06:23  
Blogger Reflex disse...

A veces es bueno internacionalizar, pero hay algunas plantas que pueden ser invasivas y causar problemas. Saludos :)

18 outubro, 2006 07:59  
Anonymous Manuel Anastácio disse...

Sim - o reflex tem razão. É preciso ter cuidado com as espécies exóticas. Repara que o Callistemon é um género pertencente à família das mirtáceas, a que também pertence o eucalipto... Mas como não há o perigo de se "calistemonizar" o país como tem sido eucaliptizado, creio que não há problema. É uma planta perfeitamente ornamental - mas, sempre que pudermos, há que dar o espaço devido às nossas plantinhas...

18 outubro, 2006 10:14  
Blogger tom disse...

hola Fátima!!

pues no conocía esta planta.

Por cierto, la anterior me encanta de siempre. Aquí la llamamos "limipa tubos llorón", y su flor es muy curiosa, aparte de ser muy resistente. Pero en España no se ve apenas, de hecho estoy intentando conseguir alguna de algún modo (he probado esquejes, pero no agarran).

besos!

18 outubro, 2006 10:36  
Blogger Alexandra disse...

Entendí algo de plantas... El idioma me ataca...

18 outubro, 2006 16:18  
Blogger Fatima Vinagre disse...

Daniele Marioli: Penso che i vostri occhi si verifichino sempre per vedere più meglio quella miniera! Eheheh! Ciao!

Reflex: Eso es verdad, pero desde que se tenga cuidado, podemos traer ejemplares lindos y embellecer por lo menos la Casa del Lago. Saludos!!

Manuel Anastácio: Eu sou apologista de conservarmos o que temos de melhor e trazer, também, o melhor que os outros têm, com o devido cuidado! Saudações.

Tom: De hecho, es una planta muy resistente, aguanta casi todas las intemperies (46ºC de calor, lluvia fuerte, nieve, helada, viento fuerte, entre otras cosas).
Yo aún nunca conseguí coger esta planta por esquejes e intenté varias veces.
Si quisieras podré enviarte una por correo. Basta que me digas como podré hacerlo. Saludos!!

Alexandra: Gracias por la visita. Vuelve siempre! Saludos!

18 outubro, 2006 23:58  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial